sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Novo Guia Alimentar para a população Brasileira (2014)

O Ministério da Saúde lançou no dia 5/11/2014 o Guia Alimentar para a População Brasileira.  A versão impressa deste documento, de 152 páginas e fartamente ilustrada, produzido pelo Ministério da Saúde e parceiros , substitui versão anterior de 2006. 

Uma importante característica do Guia Alimentar é a distinção feita entre alimentos in natura ou minimamente processados e produtos alimentícios, entre produtos alimentícios utilizados para temperar e cozinhar alimentos e criar preparações culinárias e produtos prontos para consumo e, ainda, entre produtos prontos para consumo que são processados, como pães e queijos, ou ultraprocessados, como ‘macarrão instantâneo’, ‘salgadinhos de pacote’ e refrigerantes. Levando em conta o impacto de alimentos e produtos alimentícios sobre a qualidade da alimentação, o Guia Alimentar faz quatro recomendações centrais visando a uma alimentação saudável:

*Faça de alimentos in natura ou minimamente processados a base de sua alimentação

*Utilize óleos, gorduras, sal e açúcar em pequenas quantidades ao temperar e cozinhar alimentos e criar preparações culinárias

*Limite o uso de alimentos processados, consumindo-os, em pequenas quantidades, como ingredientes de preparações culinárias ou como parte de refeições baseadas em alimentos in natura ou minimamente processados

*Evite produtos ultraprocessados

Exemplificando: prefira água, leite e frutas em vez de refrigerantes, bebidas lácteas e biscoitos; não troque ‘comida feita na hora’ (sopas, saladas, arroz e feijão, farofa, macarronada, molhos caseiros, refogado de legumes) por produtos que dispensam preparação culinária (‘sopas de pacote’, ‘macarrão instantâneo’, molhos industrializados, pratos congelados prontos para aquecer, sanduiches, frios e embutidos); e fique com sobremesas caseiras, dispensando as industrializadas.

O Guia Alimentar também está muito bem ilustrado, o que facilita a compreensão quanto à escolha dos alimentos bem como tamanho das porções, conforme mostra a foto ao lado.

O Guia Alimentar dá grande importância às formas pelas quais os alimentos são produzidos e distribuídos, privilegiando aqueles cuja produção e distribuição seja socialmente e ambientalmente sustentável como os alimentos orgânicos e de base agroecológica. 

Destaque especial é dado também às circunstâncias que envolvem o ato de comer, aconselhando-se regularidade e atenção, ambientes apropriados e, sempre que possível, o comer em companhia. Os benefícios são explicados em detalhe no Guia Alimentar: melhor digestão e aproveitamento dos alimentos, controle mais eficiente do quanto se come, maiores oportunidades de convivência com familiares e amigos, maior interação social e, de modo geral, mais prazer com a alimentação. 

As recomendações do Guia Alimentar são resumidas em
Dez Passos para uma Alimentação Adequada e Saudável: 

1.Fazer de alimentos in natura ou minimamente processados a base da alimentação
2.Utilizar óleos, gorduras, sal e açúcar em pequenas quantidades ao temperar e cozinhar alimentos e criar preparações culinárias
3.Limitar o consumo de alimentos processados
4.Evitar o consumo de alimentos ultraprocessados
5.Comer com regularidade e atenção, em ambientes apropriados e, sempre que possível, com companhia
6.Fazer compras em locais que ofertem variedades de alimentos in natura ou minimamente processados
7.Desenvolver, exercitar e partilhar habilidades culinárias
8.Planejar o uso do tempo para dar à alimentação o espaço que ela merece
9.Dar preferência, quando fora de casa, a locais que servem refeições feitas na hora
10.Ser crítico quanto a informações, orientações e mensagens sobre alimentação veiculadas em propagandas comerciais


Texto adaptado da matéria original, publicado pela NUPPENS
Se você quer ter acesso à matéria original e ao Guia completo para donwload, clique no link abaixo:


Ser saudável é uma questão de escolhas, não de restrições!
Alimente uma vida mais saudável
((♥))

Nenhum comentário: