quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Alimentos Naturais para a Saúde e Beleza da Mulher


Conheça os alimentos que ajudam a manter a saúde da mulher em dia 

e que revelam a verdadeira beleza


Já ouviu aquele velho dito popular que diz que “a beleza verdadeira é aquela que vem de dentro”? Pois é, todos os dias aparece um monte de estudos que confirmam o quanto isso é verdade. Cuidar do corpo de dentro pra fora é sempre o melhor caminho, e nisso a importância da alimentação natural é indiscutível. Agora, de uma forma especial, queremos falar de alguns alimentos fantásticos na hora de ajudar a manter a saúde da mulher e a beleza verdadeira (aquela que vem de dentro e transparece de forma natural).


1 - Vitamina C e selênio: dupla super-antioxidante
Os antioxidantes são os heróis que capricham a mão na hora de cuidar do nosso sistema de defesa (prevenindo gripes infecções e muitas doenças), e de quebra ainda previnem o envelhecimento precoce (sinal de pele mais bonita). A vitamina C está na acerola, na laranja, no limão, nas folhas verde escuras (cruas), enquanto o selênio aparece de montão na castanha do pará.


2 - Chá verde: salvador da pele!
Ele contém catequinas e polifenóis que ajudam a manter o colágeno da pele firme e a afasta o risco de câncer (mas é claro que isso não dispensa a necessidade de usar protetor solar todo dia e de tomar sol só antes das 10h ou depois das 16h).

3 - Açúcar e gordura saturada: menos é mais!
Isso mesmo. Quanto menos, melhor! Essa dupla atrapalha bastante a renovação das nossas células, o que significa pele envelhecida e rugas precoces. Na maior parte do tempo, procure ficar longe dos doces lotados de açúcar, além das frituras, folheados, carnes gordurosas e todas as outras fontes de “gorduras ruins”.

4 - Aveia: pra colocar o intestino na linha
A saúde do intestino reflete no corpo todo. Um intestino saudável de verdade absorve bem os nutrientes da alimentação, manda embora o que não faz bem e não tem como não notar a diferença que isso faz na pele, no peso, na disposição... Aveia é excelente pra ajudar nisso. Fonte de beta-glucanas, que são fibras solúveis que ajudam a manter o intestino saudável, e funcionando que nem um reloginho.

5 - Cacau + banana = adeus, TPM! 
O triptofano, aminoácido presente nesses 2 alimentos (além da aveia, do grão de bico e das nozes), participa da produção de serotonina, substância que tende a ser menos produzida pelo corpo da mulher na fase da tensão pré-menstrual, deixando-a com o humor em baixa. A dica é experimentar um lanche da tarde diferente com uma banana amassada com um pouquinho de cacau em pó, aveia e um fio de mel. Delícia bem saudável!

6 - Chá de cavalinha: pé no freio pra celulite!
Esse chá contém silício, mineral importante na hora de manter a firmeza da pele e de ajudar a prevenir esses “furinhos” indesejáveis.


Cuide da sua pele e (de quebra)
Alimente uma vida mais saudável
((♥))

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Sobre mim

Para quem ainda não me conhece, vou me apresentar:

Me chamo Patricia Ambrogi, e desde muito cedo já me interessava pelos temas “Alimentação Saudável, Cozinha, Bem estar, etc”. Um pouco influenciada pelos meus pais, que tiveram a primeira loja de suplementos alimentares no interior aonde nasci, acabei tendo maior interesse pela ciência da Nutrição. Larguei então o interior e fui para São Paulo cursar  Nutrição pelo Centro Universitário São Camilo e logo na sequência já iniciei uma Pós Graduação em Educação Nutricional pelo Instituto Racine. 

Nesse meio tempo sempre li muito sobre as áreas de meu interesse e também realizei alguns Cursos Avulsos na área de Nutrição, como: Gastronomia Funcional, Nutrição Funcional, Conduta em Academias, Nutrição Esportiva Funcional, etc. E também realizei cursos em outras áreas relacionadas a saúde integral do indivíduo e bem estar, como: Aromaterapia, Massagem Ayurvédica, Yoga e acabei realizando um Curso completo de Terapeuta Ayurveda, pelo Instituto de Cultura Hindu Naradeva Shala.


Foi então que tive a certeza que de somos integrantes de um mundo e, que somos influenciados não apenas pelo o que ingerimos, e sim por tudo a nossa volta (estresse, barulho, poluição, informações pessimistas, enfim...)

Por conta disso resolvi não trabalhar com a Nutrição Clínica Tradicional em consultórios. Hoje atuo na área de Alimentação Natural (levando em consideração os alimentos orgânicos, integrais, sazonais e também vegetarianismo), respeitando as particularidades de cada indivíduo. Desta forma meus atendimentos em sua maioria são realizados na casa do cliente, para que eu possa conhecer um pouco mais de seu ambiente e rotina diária. Assim consigo realmente levar informações educacionais alimentares relevantes e pertinentes aquele cliente em específico e sua família, de forma que o atendimento se torna muito mais eficaz.

Através do Atendimento Personalizado, aliado à Educação Alimentar, consigo mostrar ao cliente que 

“Ser saudável é uma questão de escolhas, 
não de restrições!”


Você consegue conhecer um pouco mais do meu trabalho, clicando na aba “Atendimentos 
ou
Para saber mais informações sobre os atendimentos e valores, mande-me um e-mail:
patriciaambrogi.nutri@gmail.com


Alimente uma vida mais saudável! 
(())

terça-feira, 27 de agosto de 2013

Receita DELICIOSA de Sopa de Couve Flor

Aproveitando o friozinho de inverno e a safra da COUVE FLOR, segue uma receita deliciosíssima...

SOPA DE COUVE-FLOR

Ingredientes:

1 couve flor média
1 cebola média picadinha
2 dentes de alho amassados
1 colher (chá) orégano
1 colher (sopa) azeite
2 colheres (sopa) trigo
2 xic (chá) leite
1 colher (café) sal
4 xic (chá) água fervente
1 xic (chá) queijo ralado p polvilhar
1 cx creme de leite (opcional)

Preparo:

Corte a couve flor em pedaços pequenos (só a Flor) e reserve.
Refogue no azeite a cebola e o alho até dourar, depois coloque o orégano.
Junte o trigo e misture bem. Adicione o leite e deixe no fogo baixo até engrossar.
Coloque a couve flor, o sal e a água fervente. Deixe ferver por mais ou  menos 20 min ou até que a couve flor fique bem macia (sem desmanchar).
Coloque o creme de leite (OPCIONAL) mexa bem e feche o fogo.
Sirva quente e polvilho queijo ralado.

Para dar um PLUS na sopinha, você pode acrescentar 
quinua, sementes de gergelim e/ou linhaça.
Acreditem, fica uma delícia!


E ai, bora providenciar os ingredientes pra fazer hoje a noite?
Alimente uma vida mais saudável
((♥))

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Em Paz com o seu Sono e com seu Corpo

Nada como uma noite bem dormida... Além de nos encher de disposição e energia, ela ajuda a melhorar o humor. Mas será que dormir bem traz mais alguma vantagem pra nossa saúde?

Sim, com certeza! ENQUANTO DORMIMOS, NOSSO CORPO PRODUZ VÁRIAS SUBSTÂNCIAS, uma delas é o tal hormônio do crescimento, que muitos chamam de GH (do inglês “growth hormone”). Ele é UM GRANDE ALIADO DA SAÚDE DOS NOSSOS OSSOS. Mas não pára por aí. O que pouca gente sabe é que o GH também participa do equilíbrio do nosso peso. Traduzindo tudo isso, DORMIR BEM TAMBÉM É IMPORTANTE PARA MANTER O PESO EM DIA, evitando naturalmente que as famosas gordurinhas em excesso se instalem no corpo.

Outra coisa importante que acontece durante o sono é a queda na produção do “hormônio do estresse”, o cortisol. QUEM DORME POUCO, PODE TER MAIS VONTADE DE COMER DOCES E/OU MASSAS ALÉM DA CONTA porque ficam com excesso de cortisol no corpo, o que aumenta o "estresse" e a compulsão alimentar.

Bom, já deu pra gente entender que dormir bem é mais do que um prazer, não é? O SONO AJUDA A MANTER O CORPO EQUILIBRADO. Então, se suas noites não estão lá muito bem dormidas, vale a pena dar uma olhada nessas DICAS PARA TE AJUDAR TER ÓTIMAS NOITES DE SONO:

O SILÊNCIO AJUDA A RELAXAR, então evite qualquer barulhinho, por menor que seja, na hora de dormir. Nada de TV ligada ou aparelho de som, por exemplo. E caso tenha muito barulho vindo de fora da sua casa, vale a pena começar a pensar em colocar um isolamento acústico na janela do quarto.

VOCÊ DORME SEMPRE COM ALGUMA LUZINHA ACESA? Então antes de mais nada, está na hora de saber que qualquer luminosidade (mesmo as que parecem inofensivas, como da lâmpada do abajur ou do outro cômodo da casa) faz com que nosso organismo produza menos melatonina do que deveria. E pra quem não sabe, a melatonina é a substância que faz sentir sono e que faz a gente relaxar profundamente durante a noite. Por isso, quanto mais escuro seu quarto estiver, melhor.

APARELHOS ELETRÔNICOS (COMO COMPUTADOR, TV, CELULAR...) FICAM MUITO MELHORES EM OUTROS LUGARES DA CASA, MAS NÃO NO SEU QUARTO. Parece exagero dizer isso, mas a verdade é que eles emitem ondas eletromagnéticas (mesmo desligados!) que podem causar insônia por atrapalhar a produção das substâncias que nos fazem dormir bem.

O NEGÓCIO É NÃO FICAR PARADO! Se você ainda não faz atividade física com frequência, comece a pensar melhor nesse assunto. Escolha alguma atividade de que gosta e procure um profissional de educação física pra orientar seus treinos. À noite você vai sentir o corpo muito mais relaxado, aí vai ser fácil pegar no sono.

COMIDA LEVE, SONO PROFUNDODurante o sono, o corpo usa toda a energia que pode pra essas funções de que falamos até agora (e muitas outras). Por isso, se a refeição da noite for muito “pesada”, difícil para o organismo digerir, ele vai usar mais energia pra isso, e menos para o que realmente interessa nesse momento. Então, faça uma refeição leve até 1 hora e meia antes de dormir. Pode ser um jantar regado a saladas, verduras e legumes cozidos, com uma porção pequena de grãos integrais e de uma fonte de proteínas (como o tofu, ovo ou a quinua, por exemplo).

NÃO TOME MUITA ÁGUA ANTES DE IR PRA CAMAAfinal, ninguém gosta de ter que levantar no meio da noite pra ir ao banheiro, não é? E o problema maior nem está no incômodo de ter que levantar, mas sim em interromper o sono profundo e todo aquele trabalho que o corpo tem nesse horário. Beba pelo menos 1 litro e meio de água durante o dia (longe da hora de dormir).

VOCÊ PRECISA DE QUANTAS HORAS DE SONO? Na verdade, não existe uma regra que serve pra todo mundo. Então, pra descobrir o que é ideal pra você, é só prestar atenção em quantas horas você precisa pra estar com pique total no dia seguinte. Pra ter uma idéia, a maioria das pessoas fica bem com 6 a 8 horas de sono toda noite.

Agora pra terminar, a dica que não pode faltar: PREFIRA ALIMENTOS NATURAIS E INTEGRAIS TODO DIA. Além de serem os campeões da saúde, eles tem o que nosso corpo precisa pra finalmente fazermos as pazes com o travesseiro (e com a balança também!).

FONTE: Site da Mãe Terra

E então, prontos para terem um sono saudável e reparador?
Alimente uma vida mais saudável
((♥))

terça-feira, 20 de agosto de 2013

Agência inglesa cria seguro de vida mais barato para vegetarianos



Foto: DivulgaçãoSeguro de vida deve ser mais barato para os vegetarianos, pois eles são muito mais saudáveis e têm menor propensão de morrer mais cedo. As informações são do website britânico MailOnline.

A agência de seguros AFI criou o que se chama “Vegetarian Term Life” (Termo de Vida Vegetariana), para recompensar as pessoas que não comem carne.
A seguradora alega que a indústria em geral, falha em não perceber que os vegetarianos correm menor risco no seguro de vida.
Os vegetarianos são menos propensos a sofrerem de doenças graves ou crônicas que por sua vez, acabam por encurtar a vida.
Segundo a Sociedade Vegetariana, o risco de alguns tipos de câncer é reduzido em até 40% em doenças do coração. A chance de desenvolver pedras nos rins e vesícula também é menor. Há também um menor perigo de intoxicação alimentar.
A nova política da seguradora oferece um desconto de 25% no primeiro ano nas apólices de seguro de vida. Mas a AFI quer implementar um desconto a longo prazo também.
A seguradora foi criada pelo casal Elaine Fairfax e Chris Fairax. O casal também promete doar todo o lucro de suas outras seguradoras para a causa animal.
“Em termos simples, os vegetarianos vivem mais tempo e são mais saudáveis ao longo de suas vidas,” disse Chris.
As seguradoras avaliam se os segurados fumam, bebem, os seus hábitos e histórico médico familiar.
“Acreditamos que um estilo de vida vegetariana, deve ter o mesmo peso na hora de calcular os prêmios. Há muita evidência para demonstrar os benefícios para a saúde adotando uma dieta vegetariana, e devem ser reconhecidos em toda a indústria de seguros,” disse Chris.
“A evidência epidemiológica indica que os vegetarianos sofrem menos de doenças crônicas, mas a indústria de seguros ainda não reconheceu isso. Algumas áreas da indústria estão trabalhando nisso, mas pode levar algum tempo,” acrescentou Elaine.
Estudos indicam que aproximadamente 4 milhões de vegetarianos vivem no Reino Unido. Mas nem todos são completamente fiéis a essa dieta.
Sendo assim, uma mulher não fumante, de 45 anos, adotando uma dieta vegetariana iria pagar 10,95 euros por mês, por uma apólice de 100 mil ao longo de 15 anos. O mesmo cenário, mas sem a adesão a uma dieta vegetariana, a mulher pagaria entre 16,39 e 18,40 euros.
Fonte desta matéria aqui
Bem que aqui no Brasil isso poderia ter também. E seria ainda mais interessante se os planos de saúde também tivessem esse conceito.
Alimente uma vida mais saudável
e adoeça menos!
((♥))

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Alimentação viva ganha adeptos; aprenda a usá-la no seu dia a dia

Em busca de uma vida saudável, há um crescente número de pessoas que procuram na alimentação um modo de prevenir doenças e alcançar a longevidade.
Entre as inúmeras tendências, a alimentação viva tem ganhado adeptos que descobrem que a forma antiga de comer alimentos crus é uma rica fonte de vitalidade.

No entanto, esse modo de alimentação não se resume aos legumes e verduras sem cozimento. "O crudivorismo, outro modelo que tem uma proposta parecida, não usa necessariamente os grãos germinados em suas receitas", explica Juliana de Paula Sousa, 39, terapeuta natural e especialista em plantas medicinais.
Ela conta que germinação é o processo onde as sementes, ao ficarem em contato com a água, começam a formar todo o composto vitamínico e mineral de uma planta completa.

Para o químico e "chef" de culinária viva Gilberto Basseto Júnior, 29, é nesse ponto que reside o fator terapêutico da alimentação viva. "São cápsulas ricas em nutrientes que, ao serem consumidas de forma frequente, podem até anular doenças crônicas", afirma.
Além de utilizar as sementes, os pratos dessa linha são compostos também de brotos e fermentados.

"Os brotos têm grande quantidade de clorofila, vitaminas, enzimas ativas e diversos fitonutrientes (muitos deles ainda não identificados pela ciência), enquanto os alimentos fermentados contêm microorganismos benéficos que auxiliam a digestão e colaboram para promoção de uma microbiota intestinal saudável e mais resistente a infecções", explica Basseto.

O médico Alberto Peribanez Gonzalez, especialista em nutraciência e autor do livro "Lugar de Médico é na Cozinha", acredita que por meio da alimentação viva as pessoas passam a ter contato com novos alimentos provenientes da agrofloresta e da agricultura orgânica.

"O alimento vivo bem cultivado, com água pura e adubo vegetal, pode nos prover as bactérias homeostáticas do solo, que são também as mesmas bactérias homeostáticas intestinais. Isso expande o conceito de nutrição para uma nutrição microbiológica, que é a principal nas espécies herbívoras. Hoje, o papel das bactérias no nosso metabolismo está sendo revisto em toda literatura médica. Mesmo o conceito que temos de digestão terá que ser completamente reescrito."

Para quem está interessado em experimentar essa dieta mas sente dificuldades em deixar o gosto das comidas convencionais, Sousa indica que primeiro é preciso começar a fazer trocas saudáveis para ajudar o organismo a se acostumar e não causar rejeição ao paladar.
"Troque o pão francês pelo integral, o doce de açúcar por um feito de frutas e coma sempre que possível verduras orgânicas."

Fonte: Folha UOL

Confira abaixo o post sobre germinação de grãos:


O que você acha da alimentação viva?
Teria coragem de encarar?

Alimente uma vida mais saudável! 
((♥))

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Passo a passo para germinar grãos

Em busca de uma vida saudável, há um crescente número de pessoas que procuram na alimentação um modo de prevenir doenças e alcançar a longevidade.
Entre as inúmeras tendências, a alimentação viva tem ganhado adeptos que descobrem que a forma antiga de comer alimentos crus é uma rica fonte de vitalidade.

Confira abaixo um passo a passo rápido para a germinação de grãos


Os grãos germinados são uma das bases da alimentação viva. O conteúdo de vitaminas e minerais é potencializado por meio desse processo


Para fazer a germinação, é preciso deixar as sementes cobertas por água, durante oito horas, como, por exemplo, o grão de bico. Porém cada grão tem um tempo específico para ficar de molho.


Depois, é só colocar em cima de uma peneira, para escorrer bem, e, durante um período de 24 horas, lavar as sementes duas vezes


Após os brotos começarem a se manifestar, as sementes estarão prontas para o consumo. Podem ser usadas em preparações ou apenas degustadas com tempero. Não deixe de tirar a casca antes de comê-las


As sementes de lentilhas germinadas podem ser usadas em preparações de cremes. Basta bater no liquidificador com suco de tomate e temperos, como açafrão, azeite e azeitona. Depois, é só amornar, sem ferver


Os grãos de trigo não têm cascas e são fáceis de germinar. Os especialistas indicam começar o processo com essas sementes, que poderão ser usadas na produção de pães, massas e tortas cruas, substituindo o arroz como cereal central da dieta


Outro processo da alimentação viva, os brotos são ricos em clorofilas e fitonutrientes


Para prepará-los é preciso usar sementes germinadas, colocá-las sobre um vaso com três centímetros de terra e achatá-las com a mão


Após cinco dias, a grama está perfeita para o consumo. “Esse é um dos superalimentos mais potentes da alimentação viva”, afirma o químico e chef de culinária viva Giberto Basseto


“Já o broto de girassol tem um sabor exótico, que lembra um pouco o agrião. É perfeito para decorar saladas e pode ser incluso em pratos mornos e sucos”, afirma o médico Alberto Peribanez Gonzalez, em seu livro "Lugar de Médico é na Cozinha"

Fonte: Folha UOL


Nota da Patty: Pra quem não sabe o MOYASHI é um broto muito utilizado na culinária oriental. Se alguma vez você já foi em um restaurante japonês/chinês deve te-lo visto!

E ai, o que você achou desta matéria?
Já comeu alguma vez grão germinado ou broto?
Conhece alguma receita com grãos germinados e brotos? Então me mande por e-mail ( patriciaambrogi.nutri@gmail.com ) que eu divulgo aqui no blog!

Alimente uma vida mais saudável! 
((♥))

quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Fábrica de sabores

TRABALHO DOCE: Assistente de criação de aromas David Coelho, 25, seleciona aromas adocicados no laboratório
Crédito: Victor Affaro
Victor AffaroUm chiclete com sabor de frutas tropicais, batatas fritas com gosto de frango assado, chá com aroma de pêssego. a maior parte dos sabores que sentimos ao provar alimentos industrializados não vem de ingredientes de verdade. gosto de cogumelo, coco ou morango, nesse caso, são resultados de combinações de ésteres, ácidos, cetonas, aldeídos. 

Eventualmente, também se usam óleos essenciais vindos da natureza, de plantas ou frutas. Transformar essas substâncias em algo palatável é o trabalho dos funcionários de empresas como a Givaudan, uma multinacional suíça responsável por criar sabores dos produtos de algumas das maiores companhias alimentícias do mundo. Não sem motivo, essas pessoas passam boa parte do dia comendo, bebendo e mascando chicletes. “É muito bom, mas também tem seu lado ruim”, diz Joerg Mille, 45 anos, em tom de brincadeira, enquanto põe a mão na barriga. O brasileiro de ascendência alemã é diretor-técnico da empresa no país, cuja sede fica em São Paulo. Em uma sala de reuniões perto dele, 10 pessoas de jaleco branco cheiram tirinhas de papel (iguais àquelas de loja de perfume) e discutem amostras saídas do laboratório ao lado. Cheirá-las também faz parte do trabalho. 

Além das guloseimas, os funcionários vivem cercados de frascos. Um deles está cheio de líquido incolor mas, quando a tampa é aberta, um cheiro familiar se espalha rápido pela sala. Fica fácil fechar os olhos e ter a certeza de estar diante de um panetone que acabou de sair do forno. “Esse aroma é uma mistura de óleos essenciais de laranja, extratos de figo, ameixa e outras coisas”, diz. 

Não é só pra dar sabor atraente que essas substâncias químicas são criadas. Elas também servem para mascarar o gosto ruim de ingredientes (o ômega-3, um derivado de óleo de peixe e sementes, é horrível) e aprimorar o paladar de enlatados, congelados e comidas desidratadas, já que o processo industrial e de armazenamento tira boa parte das propriedades originais. De acordo com dados da empresa, o aroma é o maior motivo de recompra de um produto. Você pode consumir algo por ter uma embalagem bonita, porque viu a propaganda ou por causa de uma indicação. Mas o sabor é que fará você comprar novamente”, diz Mille. 

Não à toa esse mercado de aromas para comidas e bebidas movimenta entre US$ 8,5 bilhões e US$ 10 bilhões ao ano. A Givaudan, a maior empresa do mundo na área, detém uma fatia de 25% desse bolo, seguida de multinacionais como a Firmenich e International Flavors and Fragrances (IFF). 


Victor Affaro
NA BALANÇA: O estagiário Daniel Herraez, 19, faz a pesagem de aromas doces, como baunilha, frutas e mel
Crédito: Victor Affaro

 NATURAL DE FÁBRICA 
Além das substâncias químicas, extratos naturais também entram na equação para dar sabor e aroma aos alimentos produzidos nas fábricas. Há 3 formas de tudo isso ir parar em um produto. Quando você lê “aroma natural”, quer dizer que ele foi obtido por meio de processos físicos que usam matéria-prima, retiram sua essência e aplicam no alimento. Se está escrito “idêntico ao natural”, foi criado sinteticamente em laboratório para replicar essas moléculas encontradas na natureza. Por último, “artificial” no rótulo significa que os aromistas criaram moléculas que não existem na natureza, a partir das substâncias de laboratório. 

As sintéticas são as mais usadas por serem mais baratas. Para se ter uma ideia, é necessário espremer uma tonelada de limões para obter cerca de 3 quilos do óleo essencial usado no “aroma natural”. O processo encarece o produto e por isso é menos comum nessa indústria. Ser artificial, porém, não significa que o aroma faz mal à saúde. Antes de ir para as fábricas de alimentos, moléculas com potencial para uso comercial passam por testes de toxicologia em instituições independentes. “No Brasil, seguimos normas de segurança internacionais para nos encaixarmos na regulamentação da Anvisa”, diz Barbara Lajus, diretora-executiva da Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Essenciais, Produtos Químicos Aromáticos, Fragrâncias, Aromas e Afins (Abifra). 
Das 6 mil moléculas aromáticas naturais conhecidas, é possível replicar 2,5 mil em laboratório. Um aroma comercial sintético, em média, combina de 35 a 50 moléculas para isso. Na natureza é diferente. O gosto de um maracujá fresco é formado por cerca de 300 moléculas. Já o aroma do café torrado de verdade pode chegar a ser composto por mil moléculas. Mas é necessário muito menos para clonar um sabor em laboratório. “Várias moléculas não são importantes. Enquanto isso algumas estão praticamente em todos os sabores frutais”, diz Mille. 


Victor Affaro
ATÉ CHURRASCO: A aromista Graziella Viola, 33, analisa aromas salgados como bacon e cebola frita
Crédito: Victor Affaro



Gente, vamos combinar que a industria de alimentos utiliza em seus produtos o que acaba sendo mais barato, no caso em grande maioria aromas sintéticos, bem como corantes, adoçantes e etc...

Nosso organismo NÃO é preparado para lidar com essas substâncias. Ele é super esperto e aprende a "conviver" com elas. Porém uma hora o organismo entra em pane por tentar por muito tempo metabolizar essas substâncias estranhas (portanto tóxicas) e simplesmente uma hora você adoece.
Isso significa que você está saturado. Que seu organismo simplesmente não aguenta mais digerir os NÃO-ALIMENTOS que você ingere.

RESUMO => volte ao natural!
Quanto menos refinado, processada, embalado e industrializado, melhor!
Na alimentação, menos é mais!

Feche os olhos e pense numa mexerica sendo descascada. Com certeza você sentiu o aroma e se duvidar até viu o sumo da fruta vaporizar no ar.
Agora me diga. Pra que trocar a comida natural por um pacotinho com "aroma artificial de"? 

Pense nisso e
Alimente uma vida mais saudável! 
((♥))

terça-feira, 13 de agosto de 2013

Slow Food: a Favor do Comer Bem

Ao pé da letra, "slow food" vem do inglês e significa “comer devagar”. Mas o curioso é que esse movimento, que começou em 1989 na Itália, vai muito além de tentar fazer com que as pessoas comam melhor...

A favor da alimentação com prazer e da responsabilidade sócio-ambiental, o slow food é um movimento que vai contra o ritmo acelerado de vida da maioria das pessoas hoje: o ritmo fast food*, que valoriza a rapidez e não a qualidade. Traduzido na alimentação, o “fast food” está nos produtos artificiais, que apesar de práticos, são péssimos à saúde: muito processados e muito distantes da sua natureza - como os lanches cheios de gorduras, os salgadinhos e biscoitos convencionais etc etc.

Agora, vamos deixar de lado o fast e entender melhor o slow food. Segundo esse movimento, o alimento deve ser:


bom: tão gostoso que merece ser saboreado com calma, fazendo de cada refeição uma pausa especial do dia;

limpo: bom à saúde do consumidor e dos produtores, sem prejudicar o meio ambiente, nem os animais;
justo: produzido com transparência e honestidade social e, de preferência, de produtores locais.

Deu pra ver que o slow food traz muita coisa interessante para o nosso dia-a-dia. Ele resgata valores tão importantes, mas que muitas vezes passam despercebidos. Não é à toa que ele já está contagiando o mundo todo, inclusive o nosso país.

E você? Quer fazer parte desse movimento também? As dicas a seguir são ótimas para colocar o slow food no nosso dia-a-dia de um jeito prático e bem divertido:


se tiver um cantinho para horta, faça uma em casa. Alimentos fresquinhos têm um sabor super especial e fazem muito bem à saúde. Vasinhos são boas soluções pra quem não tem muito espaço;

conheça melhor o alimento que vai pra sua mesa. Procure saber quem são os produtores, se eles trabalham com produção limpa (com alimentos que não prejudicam a saúde do consumidor nem os trabalhadores, não poluem o meio ambiente, nem exploram os animais durante a produção);

prefira comprar alimentos de produtores locais. Eles gastam menos combustíveis no transporte, e com isso ajudam a diminuir a poluição. Além disso, você incentiva o crescimento dos pequenos agricultores;

ajudar a proteger os alimentos do nosso país para que não entrem em extinção é uma das causas defendidas pelo slow food. Pesquise, procure conhecer a riqueza natural do nosso Brasil e traga-a pra sua mesa. Repasse essa dica aos seus amigos;

faça seu dia ficar cheio de momentos especiais. Isso é mais fácil do que parece, até porque o prazer e a felicidade costumam estar coisas mais simples da vida. Então, tente se “desligar” da  correria por alguns instantes e reserve um tempo para si, para cultivar o bem-estar, pensar em coisas boas. Uma ótima oportunidade para isso é a hora das refeições: procure comer em lugares calmos, em ambientes tranqüilos o suficiente para te deixar “pensar positivo” enquanto saboreia uma comida gostosa, saudável e justa;

cultive relacionamentos que fazem bem pra você. Sempre que puder, arrume um espaço na agenda pra estar na companhia de pessoas agradáveis. Almoços e jantares são ótimas oportunidades pra isso.
E pra levar o slow food à sua mesa, a dica principal é: valorize os ingredientes da terra, principalmente os do solo brasileiro.

Para mais informações, visite www.slowfoodbrasil.com

* fast food também é um termo que vem do inglês e significa “comida rápida”. Refere-se aos lanches e outros produtos fáceis e rápidos de fazer, mas que apesar dessa vantagem de acompanharem o ritmo de vida tão corrido da maioria das pessoas, também trazem muitos problemas à saúde.



FONTE: Mãe Terra

Confira abaixo alguns outros posts bacanas relacionados a este conceito:
- 5 dicas para tornar sua alimentação mais prazerosa


Chame quem você ama para cozinhar junto e
Alimente uma vida mais saudável! 
((♥))

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Cosméticos Orgânicos?

10 boas razões para adotá-los

1) A pele é o maior órgão do corpo (incluindo o couro cabeludo), e tudo o que você passa nela acaba na sua corrente sanguínea.

2) Eles não contêm ingredientes sintéticos que podem agredir a pele, como  conservantes, corantes e derivados de petróleo.

3) São realmente naturais, feitos com ativos vegetais e óleos essenciais que não agridem sua saúde, e são melhor absorvidos pela pele.

4) Os homens usam em média 6 produtos de higiene pessoal por dia, e a mulher 12,  podendo ser expostos a 168 substâncias químicas diferentes todos os dias. 

5) Apenas 10% das 80,000 substâncias químicas catalogadas na indústria de cosméticos foram testadas para a segurança de uso em humanos.

6) Os governos não regulam de forma efetiva a maioria das substâncias potencialmente tóxicas usadas na indústria de cosméticos.

7) Há inúmeros estudos científicos ligando a exposição a toxinas químicas ao aumento da infertilidade, problemas hormonais, câncer e outras doenças.

8) Consumo consciente - apoiar empresas comprometidas com a preservação do meio ambiente e a estrutura do comércio justo, você contribui para uma economia mais sustentável e um mundo melhor. 

9) Usando produtos naturais e biodegradáveis, você melhora a qualidade do esgoto, contaminando e poluindo menos os lençóis freáticos e a água dos oceanos.

10) Se você ama os bichos, provavelmente não vai querer usar produtos que são resultado de testes em animais.



Você sabia que os cosméticos e produtos de limpeza 
são alguns dos elementos que interferem na Intoxicação de nosso organismo?


Se você é como eu e se interessa pelo assunto DETOX, veja os posts abaixo:
3 formas simples (e econômicas) para limpar as Emoções Negativas e Toxinas Diárias


E ai, pronto para se desintoxicar?
Alimente uma vida mais saudável!
((♥)) 

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Vegetarianos tem melhor saúde do que onívoros

Pessoas que não comem carne são mais magras, têm menos diabetes e colesterol mais controlado, mas entre os vegetarianos também existem algumas variações.

Ser vegetariano num país que tem como pratos tradicionais feijoada e churrasco não é tarefa fácil. Os que decidem abster-se de comer carne enfrentam muitos preconceitos e desconhecimento. Porém, estudos em várias partes do mundo têm mostrado que vegeterianos não têm a saúde frágil, como muita gente acredita. Pelo contrário, eles são mais magros e saudáveis.

Segundo um relatório publicado em 2003 pela Associação Dietética Norte-americana, vegetarianos têm 50% menos risco de apresentar diabetes, menos doenças cardíacas, seus níveis de colesterol geralmente são mais controlados, assim como a pressão arterial.

Poucos sabem, mas o norte-americano Carl Lewis, um dos maiores medalhistas olímpicos, era vegano e Éder Jofre, maior nome do boxe brasileiro, é vegetariano. Dois exemplos que mostram que não consumir carne não é sinônimo de fragilidade.

Fonte: UOL


Tem interesse pelo tema vegetarianismo?

Veja a matéria abaixo

Ou clique aqui e veja outras publicações


Alimente uma vida mais saudável! 
((♥))